Dica de leitura da semana: ‘Feliz Ano Velho’

Livro, que já foi compartilhado por meio do projeto, é surpreendente, triste e leve ao mesmo tempo

‘Feliz Ano Velho’, de 1982, relata as mudanças irreversíveis na vida do jornalista a partir do acidente
‘Feliz Ano Velho’, de 1982, relata as mudanças irreversíveis na vida do jornalista a partir do acidente

Certamente você já ouviu falar sobre o acidente que deixou o jornalista Marcelo Rubens Paiva tetraplégico. Se não sabe da história, leia “Feliz Ano Velho”. No romance autobiográfico, ele conta detalhes de como sofreu um acidente ao pular em um lago e ficou tetraplégico.
Ao relatar o acidente que o deixou tetraplégico, Marcelo Rubens Paiva confere à narrativa a mesma energia com que transpôs a armadilha do destino. Aos 20 anos, ele sobe em uma pedra e mergulha numa lagoa imitando o Tio Patinhas. A lagoa é rasa, ele esmigalha uma vértebra e perde os movimentos do corpo.

Escrito com sentido de urgência, o livro relata as mudanças irreversíveis na vida do garoto a partir do acidente. Ele é transferido de um hospital a outro, enfrenta médicos reticentes, luta para conquistar pequenas reações do corpo.

Aos poucos, se dá conta de sua nova realidade, irreversível. E entende que é preciso lutar. O texto expressa a irreverência e a determinação da juventude, mesmo na adversidade, e a compreensão precoce “de que o futuro é uma quantidade infinita de incertezas”.

Nascido em 1º de maio de 1959, na cidade de São Paulo, Marcelo Rubens Paiva é filho do ex-deputado Rubens Paiva e seus livros, marcados pela ironia, irreverência e crítica social, fazem parte da literatura contemporânea brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top